Sem categoria

Livro Estudos Epistemológicos do Romance é tema de Programa da TV Justiça

By fevereiro 21, 2019 No Comments

                                         

 

“Não temos nenhum problema em assumir que o romance é um lugar de conhecimento do humano”, afirmou a pesquisadora Maria Veralice Barroso, em entrevista ao Programa Iluminuras, da TV Justiça. Barroso e a estudante de Doutorado, Nathália Coelho, foram convidadas pela emissora, em nome do grupo de pesquisa, para falar sobre o livro Estudos Epistemológicos do Romance (2018), no início desse ano.

Barroso explicou que a obra é uma reunião de artigos publicados pelos pesquisadores do grupo e representa uma identidade para o público. “Esse livro é uma espécie de coroamento do que já vem sendo trabalhado e discutido desde 2003, quando a teoria complexa da Epistemologia do Romance foi apresentada por Wilton Barroso, líder do grupo, e que envolve a questão da Literatura, da Filosofia e da História.”

Dentre outras coisas, a pesquisadora explicou que o trabalho do grupo se torna audacioso em dois aspectos. O primeiro deles diz respeito ao olhar para com o romance como um lugar de sensibilidade, mas também de racionalidade. “Quando nós trouxemos e assumimos o romance como algo criado por intencionalidades do autor, isso causou algum incômodo no Departamento de Literatura, principalmente em torno das questões epistemológicas”, reitera.

O segundo diz respeito aos elementos espinhosos, temas-incômodo no sentido moral e do juízo pré-estabelecido que, geralmente, são o foco do pesquisador da E.R. Erotismo, excrementos, fétido, feio são alguns.

Já a pesquisadora Nathália Coelho contou como chegou ao grupo de pesquisa, sendo jornalista, e também detalhes sobre o artigo escrito. “Questões humanas, do sentimento, da subjetividade, não cabem na rapidez que é o jornalismo. Então eu tinha esse sentimento de tentar aprofundar. E sigo esse movimento da Eliane Brum, que é um movimento que eu inicio na minha própria vida”, diz.

Coelho tenta compreender como a escritora e jornalista Eliane Brum precisou ir para a arte literária para dizer coisas que não conseguia dizer em suas reportagens. “Essa ideia dialoga com dois autores principais do grupo, Milan Kundera e Hermann Broch, que afirmam ter certas verdades, certas realidades que só podem ser ditas no âmbito do romance, no âmbito da narrativa ficcional.”

A pesquisadora falou ainda que quando o autor cria um universo paralelo que é o livro, abre também espaço para se compreender o ser humano ali, numa espécie de laboratório. “Eu não vou observar a mim ou você mesmo, mas vou observar os personagens e o modo como eles se movimentam, suas ações, para perceber que não existem verdades fechadas, apenas um lado da história”, acrescenta.

Sobre a teoria, Coelho finaliza a entrevista dizendo que “A Epistemologia do Romance, ao te dar mecanismos para observar o mundo da narrativa, faz com que o pesquisador passe a observar seu próprio mundo.”

Para conferir a entrevista na íntegra, basta clicar no vídeo acima.

Para comprar o livro Estudos Epistemológicos do Romance, basta entrar em um desses dois links:

Amazon Ou Editora Verbena

Leave a Reply